Após o gol de braço marcado por Jô na vitória do Corinthians sobre o Vasco, no último domingo, na Arena Corinthians, a CBF decidiu que o recurso do árbitro de vídeo será utilizado já a partir da próxima rodada do Campeonato Brasileiro. A informação foi publicada inicialmente pelo GloboEsporte.com. De acordo com o site, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, tomou a decisão depois da enorme polêmica que ocorreu em Itaquera.

“A decisão foi comunicada pelo presidente a nós, e vamos implementar na rodada do final de semana”, disse o coronel Marcos Marinho, chefe da Comissão Nacional de Arbitragem, ao GloboEsporte.com.

“Não importa quanto vai custar. Vamos implementar”, complementou Marinho.

O alto custo do recurso do árbitro de vídeo era um dos principais entraves para a CBF adotar a medida nas partidas.

Uma reunião marcada para esta terça-feira na sede da CBF deve definir os detalhes da operação. Ainda não está confirmado se o recurso será implementado em outras competições organizadas pela entidade.

A vitória do Corinthians graças ao gol de mão de Jô não foi bem digerida pelo presidente do Vasco, Eurico Miranda. O mandatário cruzmaltino se reuniu com a alta cúpula da CBF nesta segunda-feira e saiu da sede da entidade com a promessa de que ocorreria a implementação do recurso de vídeo no Campeonato Brasileiro.

Mais tarde, a CBF divulgou comunicado sobre o assunto. Veja:

A Comissão de Arbitragem da CBF projetava o uso do Árbitro de Vídeo (AV) nas rodadas finais do Brasileirão 2017. Ao longo deste ano, representantes da entidade e árbitros brasileiros participaram de treinamentos teóricos e práticos sobre o tema, incluindo a capacitação que vem sendo realizada desde a semana passada na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai.

Entretanto, em função da incidência de erros recentes que poderiam ser evitados com a utilização da tecnologia, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, reuniu a equipe, nesta segunda-feira (18), e determinou que o Árbitro de Vídeo seja aplicado o quanto antes nas partidas do Brasileirão – Série A.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Marcos Marinho, está trabalhando para acertar os detalhes e viabilizar o AV o mais rápido possível.

Veja o que diz o Regulamento da CBF sobre o Árbitro de Vídeo:

Art. 77 – O uso de “AV” deve ocorrer, a partir do momento em que a Comissão de Arbitragem da CBF apresente condições técnicas e materiais – o que poderá se dar no curso de qualquer das competições que coordena, independentemente de fase.

§ 1º – A CBF não está obrigada a utilizar a tecnologia da arbitragem em todos os jogos da mesma competição ou da mesma rodada, na medida que depende de condições técnicas e materiais para fazê-lo.

§ 2º – Somente o “AV” da CBF é válido para as decisões oriundas dos árbitros que têm a natureza fática e são definitivas nos termos da regra nº 5 do Futebol e do protocolo da IFAB.

§ 3º – A eventual existência de outros vídeos com outros ângulos obtidos em partidas com transmissão direta são oficiais e não afetarão as decisões da arbitragem, seja para impugnação do resultado, seja para obter qualquer espécie de reparação pelos clubes disputantes ou por terceiros.